27 de fev de 2010

Terremoto no Chile

O ano de 2010 começou sacodindo o planeta. Nos primeiros 19 dias do ano –terremoto no Haiti, terremoto na Argentina, terremoto na Papua Nova Guiné, terremoto no Irã, terremoto na Guatemala, terremoto em El Salvador e terremoto no Chile.

No mês de fevereiro vários tremores continuaram a sacodir o mundo. Nosábado, 27 de fevereiro, novos terremotos: Japão, que preparado paratremores não sentiu efeitos catastróficos, e um novo e fatal terremoto no Chile, este com magnitude de 8,8 graus na escala Richter, provocando a morte de mais de 78 pessoas. Telefonia e energia elétrica foram comprometidas. A região mais prejudicada foi Concepción.

Nas primeiras notícias publicadas nos sites mais lidos da internet, ao menos78 pessoas foram dadas como mortas. O epicentro foi na região central do Chile e países vizinhos como o Brasil, sentiram os seus efeitos. Em São Paulo o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil foram chamados para verificar pequenos tremores.

O terremoto em 27 de fevereiro teve um minuto de duração e aconteceu às 3h34 (horário local, mesmo horário de Brasília) e sacodiu prédios em Santiago, a 325 km do epicentro. O Aeroporto Internacional de Santiagofoi fechado por tempo indeterminado.

Telefone e internet foram afetados nos locais próximos ao epicentro. Atsunami provocada pelo terremoto atingiu a Ilha Robinson Crusoé, perto de Valparaíso. Na Ilha de Páscoa, costa chilena, os moradores foram retirados de suas casas pelo risco de novo tsunami.

Fonte: UOL, G1, Rede Globo, Google.

19 de fev de 2010

Início de Atividades do Clube Eldorado!

18 de fev de 2010

Termina o Campori do Nordeste do Brasil

A imprensa potiguar se surpreendeu. Todas as emissoras de TV da capital e também os grandes jornais acompanharam com atenção e espanto a minicidade formada no Parque de Exposições Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, Rio Grande do Norte, entre os dias 11 a 16 de fevereiro, quando 14 mil desbravadores brilharam no 3º Campori do Nordeste. Palavras como disciplina, controle, celebração, amizade, mensagens, gincanas, solidariedade, fé e muita festa, presentes em variadas reportagens que foram ao ar no período, mostram bem como o acampamento realizado pela Igreja Adventista em todo o mundo cumpriu com sua missão de levar a mensagem cristã por meio de crianças e adolescentes. “Estar aqui, junto com milhares de pessoas, sentindo a mesma experiência de fé, é motivo de muita alegria para mim”, disse Neizon Higino, 20 anos, um dos participantes do campori. Os números impressionam. Os 14 mil jovens que acamparam no parque de exposições representam, segundo o IBGE, mais de 60% das cidades do Nordeste, com população de até 10 mil habitantes. Foram 350 clubes, um milhão de litros de água, 14 toneladas de alimentos, 200 mil refeições servidas, 600 chuveiros, 250 banheiros químicos e mais de duas mil pessoas trabalhando como apoio para realização do evento. Além da mensagem do pastor Otimar Gonçalves, os desbravadores contaram com a participação do líder mundial, pastor Baraka Muganda. Foram três noites de uma contagiante declaração de amor a Jesus e ao evangelismo, e de apelo para que os adolescentes adotem um senso de urgência para a pregação da mensagem a amigos e familiares. “Deus quer que vocês corram para levar a luz divina a todas as pessoas”, declarou, sendo saudado com acenos acalorados de aprovação ao apelo. Foi assim durante todas as noites, um clima de celebração e motivação para os ideais de salvação, comunhão e serviço defendidos pela Igreja. Cantores e grupos, como o quarteto Athus, o grupo de metais da Faculdade Adventista da Bahia, Laura Morena e Leonardo Gonçalves participaram com o louvor.